domingo, 3 de janeiro de 2016

Olá 2016!

Embora não pareça (pelo meu desaparecimento) ainda estou viva.
Estive para vir aqui desejar-vos um grande natal e depois um excelente 2016 mas vocês já sabem que não acho muita piada a épocas festivas e por isso deixei passar, não é que eu seja uma miúda mal disposta ou que embirre com datas só porque sim mas para ser sincera não acho piada a nenhuma data em especial.
Não gosto de fazer anos, não gosto do Natal  e a passagem de ano para mim é para ser passada em casa com a família e não para beber até cair, o dia dos namorados é um feriado comercial e a Páscoa sei lá, só gosto dos ovos.
Enfim, já disse que não sou rabugenta mas não consigo achar piada a datas só porque sim, ora vejamos:

Fazer anos significa que estou a ficar velha e pior que as pessoas que amo também o estão, não acho piada nenhuma e por mim congelava o tempo.

Já o Natal embora tenha ganho um sabor diferente com as minhas sobrinhas continua a ser uma época de hipocrisia, as pessoas que durante o ano inteiro viram a cara aos sem abrigos decidem doar umas mantinhas, as que passam o ano a destilar veneno sobre os outros enviam "postais de natal" a desejar muitas coisinhas boas, quem não tem onde "cair morto" faz créditos para esta vida e a próxima só para parecer ser o que não é e oferecer o que não pode, pede-se paz e amor mas depois não são capazes de sorrir à velhota que passa por eles todo o santo dia.

Na passagem de ano fazem-se promessas para o novo ano, promete-se lutar pelos sonhos, desistir do que nos faz mal, começar a dieta, respeitar mais os outros, passar mais tempo com a família, ser mais feliz.. isto tudo à meia noite, porque às duas da manhã já está tudo pelos cantos a vomitar este mundo e o outro.
O dia dos namorados serve para os solteiros dizerem que não precisam de estar comprometidos e para os comprometidos dizerem que serão eternamente felizes (mesmo que tenham arranjado o namorado no dia anterior só para não estarem sozinhos).

Já a Páscoa serve para comer ovos de chocolate.. Na verdade acho que não tenho nada contra a Páscoa.

E eu já vos disse que não sou de implicar com as coisas só porque sim, mas porque raio precisamos do Natal para doar mantas ou dar sorrisos? Eu não sei o nome de mais de metade das pessoas a quem digo olá todos os dias, não faço ideia das suas histórias, dos seus dramas, dos seus medos, não sei nada porque passo por elas a correr todos os dias, não as conheço mas já que as vejo todos os dias decidi que lhes posso pelo menos dar um olá e um sorriso e eu sei que por vezes esse sorriso faz a diferença - sim eu digo olá à senhora da lotaria, ao varredor da rua, ao senhor que passeia o cão, ao que está à porta do café - não sei nada sobre eles mas sei que não são invisíveis e às vezes isso chega.
E porque precisamos da passagem de ano para fazer planos e traçar metas? Porque é que a dieta começa sempre amanhã em vez de começar agora? Porque é que decidimos ter mais saúde, ser mais feliz, estar mais tempo com a família mas é sempre amanhã, hoje ainda se fica com os amigos, hoje ainda se bebe até o fígado pedir socorro, hoje ainda se manda mensagem a quem nos partiu o coração?

Não tenho paciência para isto, para a hipocrisia das datas, eu escolhi ser feliz todos os dias, dar valor aos meus todos os dias, ter saúde todos os dias, sorrir aos outros todos os dias, fazer o melhor de mim todos os dias. 
Por isso o que vos desejo para 2016 é que se comemorem as datas todos os dias, que se agradeça por cada novo dia, que se dê valor a cada sorriso que nos dão, a cada mensagem que nos mandam, a cada abraço que recebemos.
Que seja Natal a toda a hora, que tentemos fazer o melhor de nós a cada segundo, que saibamos amar a toda a hora, que os desejos da passagem de ano não passem de desejos mas de realidades, que se lembrem deles a cada passo, que tracem os vossos objectivos e que não deixem que a dor ou as dúvidas vos desviem do vosso caminho.
Que 2016 vos traga asas para voarem em busca de sonhos e forças para vos lembrar que todos os dias a página da vossa vida está à espera que a escrevam, não deixem os desejos ficar na meia noite, realizem-nos hoje, amanhã e sempre.
Bom ano!


Sem comentários:

Enviar um comentário