terça-feira, 2 de setembro de 2014

Pai...

Não gosto de "dias disto e dias daquilo", não gosto desta tendência para valorizar as pessoas uma vez por ano ou quando elas já não estão por perto, não gosto de ler mil palavras bonitas sobre alguém e ver atitudes no dia a dia que provam tudo menos essas palavras bonitas, irrita-me passar o ano a ouvir falar mal de alguém, ver as pessoas serem mal tratadas e depois ler "és o melhor pai do mundo" whooo???

Eu até podia dizer que o meu pai é perfeito mas não é, tem defeitos que por vezes me irritam tremendamente, tem manias, é do Porto (sempre é melhor que ser do Benfica) e por ai fora... mas é o meu pai e faz o melhor que sabe todos os dias, sempre me deixou usar as minhas asas para voar e sempre me deu um sorriso quando me viu cair, não tem o mesmo feitio da minha mãe de dizer "vais cair ou em bem te avisei", tem uma postura mais recatada, de quem na infância não recebeu todos os afectos que deveria e que por isso mesmo às vezes não sabe como expressar o que quer dizer, mas sei que me ama imensamente, que não me julga mesmo quando não concorda, que estará sempre disponível para mim e que mais podemos pedir a um pai?
E eu sei que ele sabe que eu o amo imensamente, porque lhe mostro isso todos os dias, seja quando lhe digo que não pode comer tanto queijo pelo colesterol  ou quando lhe pergunto "tomaste os comprimidos da tensão hoje? Não te esqueças de os levar no fim de semana" ou ainda quando o obrigo a telefonar-me sempre que está no turno da noite e chega ao trabalho, porque eu preciso de saber que ele chegou para poder adormecer e ele acha isso estúpido porque se nunca lhe peço para me telefonar as 8 da manhã porque é que tem de me telefonar à meia noite? Mas mesmo assim telefona sempre, porque é importante para mim.
Portanto o meu pai não é perfeito mas é o meu pai e eu tenho orgulho nele, amo-o mais do que é possível explicar por palavras e faço questão de lhe mostrar isso todos os dias e isso é o mais importante de tudo, acordar e adormecer sabendo que somos amados e que aconteça o que acontecer aquelas pessoas estarão sempre ali...

Obrigada Pai, pelo amor, carinho e compreensão, ah e pelos almoços feitos quando eu estou imensamente preguiçosa :)
Amo-te!

19 de Março de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário