quarta-feira, 9 de julho de 2014

A voz de Carly...

Quando vi este video a primeira coisa que pensei foi "quantas pessoas extremamente inteligentes e capazes não estarão presas em corpos que não conseguem controlar?". Este video é absolutamente fantástico e vale muito a pena ver, como está em inglês e nem toda a gente percebe, vou resumir a história do video.

Uma família normal, uma gravidez de gémeas normal e um nascimento normal, no entanto aos dois anos tornou-se claro que o desenvolvimento de uma das gémeas estava muito atrasado em comparação ao da outra, o diagnóstico? Autismo.
Os pais iniciaram então uma luta pela qualidade de vida da filha, gastaram milhares de dólares em terapia intensiva e recusaram-se a desistir mesmo quando alguém lhes dizia para a internarem ou quando os progressos eram quase inexistentes.
Aos 11 anos Carly (é o nome da criança) ainda não tinha dito uma única palavra e comunicar com ela era quase impossível, os pais estavam aliás convencidos que ela não entendia nada do que lhe era dito porém um dia no meio de uma terapia, Carly foi até ao computador e digitou algumas palavras, a terapeuta ficou estupefacta, o problema é que Carly não queria repetir o gesto para outros terapeutas ou mesmo em casa e teve de ser "subornada" para o fazer, se queria alguma coisa teria de a escrever, se precisava de alguma coisa teria de a escrever e assim aos poucos a criança que todos julgavam que não entendia o mundo que a rodeava revelou-se uma jovem extremamente inteligente.
É desconcertante ler algumas das coisas que esta miúda escreve, ela não controla o corpo, ela não consegue impedir que este tenha movimentos involuntários tais como bater sucessivamente com a cabeça no chão mas ela tem um talento incrível com as palavras...
Actualmente Carly tem um site onde ela escreve, tem twitter onde é possível comunicar com ela, lançou um livro sobre os seus sentimentos e como é viver preso num corpo que não nos obedece e o desespero de não se conseguir dizer aos outros "Eu estou aqui, eu entendo tudo o que tu estás a dizer, eu apenas não o consigo mostrar" e leva a vida o mais normal que o corpo dela deixa, lutando todos os dias para ser um bocadinho mais independente..
Sem dúvida uma enorme lição de vida e - para mim - como já disse em cima uma enorme questão: quantas outras pessoas não estarão "presas" sem conseguirem mostrar o quão maravilhosas são...

 

Sem comentários:

Enviar um comentário